Denominamos como “roedor urbano” três espécies principais que habitam os grandes centros. São elas a RATAZANA (Ratus Norvegicus), o RATO PRETO (Rattus Rattus) e o CAMUNDONGO (Musmusculus). Elas se diferenciam fisicamente, possuem sistemas de alimentação, procriação e habitação distintos, mas todas, com a mesma importância no aspecto saúde, danos materiais e segurança humana.

A espécie mais conhecida e disseminada é a Ratazana. Sua localização em áreas livres se faz através da formação de túneis subterrâneos, interligados, local em que se acomodam em colônias numerosas. Um aspecto interessante a ressaltar sobre esta espécie, é que suas tocas, possuem sempre duas ou mais entradas e uma saída de emergência, que é usada em casos de necessidade, tais como, entrada de inimigos, inundações e outros. É bastante agressiva, sendo identificado um grande número de pessoas já atacadas e mordidas por esta espécie. O Camundongo tem por hábito viver mais próximo do homem, dentro de armários, gavetas, despensas, e devido ao seu sistema de alimentação ele dá apenas pequenas mordidas em diversos tipos de alimentos de uma só vez – é responsável por grandes estragos nas áreas de armazenamento de alimentos. O Rato Preto possui o senso de equilíbrio altamente desenvolvido, o que lhe permite escolher sempre as partes altas (fôrros, copas de árvores, etc.) para seu abrigo e procriação, de lá saindo apenas para buscar comida.

O Rato é conhecido como transmissor em potencial de cerca de 35 doenças ao homem e animais domésticos, quer pela contaminação de alimentos por fezes e urina, quer pelo ataque direto (mordedura) ou ainda indiretamente, através de pulgas e carrapatos que os parasitam. Dentre as doenças transmitidas citamos a raiva, a febre de Haverhill, a leptospirose (transmitida por contato da pele com água contaminada), a triquinose, as pragas (bubônica, septicemica ou peste negra e pneumônica), a salmonelose, o tifo murino, e a poliomielite.

Os Roedores são considerados uma das mais perigosas Pragas Urbanas, devido as graves doenças na qual são transmissores. Soluções caseiras feitas por pessoas não capacitadas e o uso de venenos não certificados pela ANVISA, como os coagulantes popularmente conhecidos como “Chumbinho” são proibidos, pois também são causadores de diversos acidentes domésticos, no qual muitos resultam em morte.

Empresas especializadas em Controle de Roedores realizam inspeções detalhadas, na qual são verificados os pontos de acesso dos roedores para as áreas internas, e como realizar sua vedação. Se os ratos entram e saem diariamente ou se já estão estabelecidos na área interna e principalmente identificar se a espécie infestante são ratazanas, ratos pretos, ou camundongos, pois cada espécie tem seu combate diferenciado. E por fim monitorar todas as áreas externa a fim de procurar locas e esconderijos destes animais.

Para o trabalho de combate as empresas utilizam de Iscas parafinadas: Ideais para áreas externas expostas a intempéries; Iscas Peletizadas ou Sementes tratadas: Muito eficazes, mas não podem pegar umidade. Ideais para áreas internas; Pó de contato: Produto muito eficaz, e de rápida ação, apenas para colocar na entrada das tocas, de forma que grude no pelo do rato quando este passar pelo local; Armadilhas adesivas: Empregado como auxiliar em infestações de camundongos.

A importância de contratar empresas especializadas é principalmente a Segurança, pois tais profissionais aplicam os venenos em pontos de iscagem sempre bem protegidos do acesso de crianças, de funcionários, e de animais domésticos, sendo bastante empregamos Porta-iscas em PVC rígido, chaveados e rotulados. E sempre utilizando produtos de confiança e alto padrão de qualidade e principalmente licenciados pela ANVISA.

FONTES: www.fiocruz.com.br e www.usp.br/pesquisa