As Baratas são insetos que habitam áreas úmidas e algumas espécies preferem lugares quentes. O corpo das baratas tem formato ovular e deprimido. Seu tamanho pode variar de alguns milímetros até quase 10 centímetros. A cabeça é curta, subtriangular, apresentando olhos compostos grandes e geralmente dois ocelos (olhos simples).

Em geral são de coloração parda, marrom ou negra, porém existem espécies coloridas. Nas zonas tropicais, predominam as de cor marrom avermelhada, além das cores verde e amarela. As baratas são insetos onívoros, ou seja, comem qualquer coisa, tendo principal atração por doces, alimentos gordurosos e de origem animal. Uma curiosidade é que podem viver uma semana sem beber e até um mês sem comer.

As espécies de baratas que são mais comuns hoje no Brasil são as: Barata Americana, Alemã, Listrada e Oriental. As Baratas são consideradas portadoras de doenças causadas por disseminação mecânica de patogénicos diversos tais como esporos de fungos, bactérias e vírus, e suas pernas e corpo. Todos estes patogénicos são adquiridos quando a Barata percorre esgotos, lixeiras e outros lugares contaminados. As bactérias, vírus ou fungos carregados pelas Baratas podem causar gastroenterites e diarreia, quando através da saliva ou excrementos da Barata entra em contato direto com alimentos ou utensílios de uso humano, como copos, talheres, bandejas, panelas, etc. As baratas também podem conter patogénicos dentro de seu corpo (como protozoários) que podem, eventualmente, causar doenças. São assim, por exemplo, hospedeiros intermediários de vários vermes que infestam mamíferos e aves. Galinhas, patos e outras aves que se alimentam de Baratas, podem infestar-se destes parasitas enquanto as devoram. O resultado da troca de pela e as fezes das Baratas podem provocar reações alérgicas tais como o lacrimejamento, erupções cutâneas em pessoas mais sensíveis que tiverem contato e também provocar graves doenças como: Peste bubónica, Disenteria, Infecções urinárias, Abcessos, Infecções intestinais, Gastroenterites.

Todos estes fatores são fortes para justificar a importância do controle desta Praga Urbana, pois a sua presença constitui uma ameaça para a saúde Humana, perda de imagem perante os Clientes de empresas do setor alimentício, mal-estar dos funcionários, contaminação e deterioração de algumas mercadorias e alimentos. Desta forma é importante que as pessoas tratem o aparecimento frequente de baratas em seu estabelecimento comercial ou residência como o grave fator de risco para com a saúde humana dos frequentadores de tal ambiente. Sendo necessário o controle de pragas urbanas especializado por empresas certificadas pela Vigilância Sanitária e demais órgãos de saúde e meio ambiente.

FONTE E IMAGENS: www.fiocruz.com.br